Máquinas da música: 5 violões mais caros do mundo, em 2019

Como tudo na vida, investimos muito em algo quando queremos o melhor. E, claro, os violões mais caros do mundo não seriam exceção.

Mas não focaremos em instrumentos únicos, de colecionador. Claro que um violão que pertenceu a Elvis Presley, por exemplo, é caríssimo. Focaremos nos violões mais caros do mundo ainda fabricados em série.

Isso significa que, sem grandes problemas, se você tem o dinheiro, pode possuir um deles.

O que justifica serem os violões mais caros do mundo

Pensemos num smartphone. Quanto mais sofisticada a tecnologia, mais caro é. Velocidade, capacidade de armazenamento, qualidade da câmera. Essas e outras inúmeras características definem o preço.

Acontece que, para que seja assim, muito tempo e esforço foi empregado. Pesquisa, investigação de componentes, testes, aprimoramentos, maquinaria. Há muitas variáveis envolvidas.

E o mesmo vale para os violões mais caros do mundo. E vão além de estudos e testes.

Quanto melhor a madeira, melhor o timbre. Quanto melhor o material dos trastes, mais duráveis serão. Quanto melhor o captador e equalizador, melhor a amplificação. Melhores as tarraxas, mais precisa a afinação.

Um violão de baixo custo normalmente não é feito de boa madeira. Não possui tensor. Não é reforçado. Se elétrico, a qualidade sonora tende a ser ruim. O acabamento não é bom. As tarraxas são de baixa qualidade.

Isso não quer dizer que não servem para tocar. Pelo contrário. Meu primeiro violão foi um Tonante. Passamos bons anos juntos, e ele me serviu muito bem.

São perfeitos para estudo, treino e diversão. O melhor companheiro de viagem é um violão de baixo custo.

Contudo, especialmente quando falamos de uso profissional, é preciso mais. Tornam-se necessários instrumentos mais robustos e, consequentemente, mais caros.

Claro que marcas também influenciam nos preços. Um iPhone, por exemplo, custa muito mais que um Xiaomi. Isso embora, quem sabe, entreguem o mesmo.

Mas, nesta lista dos violões mais caros do mundo, temos que confessar: estamos diante de verdadeiras máquina da música. Vem comigo?

5- D-45 Brazilian, da Martin & Co.

Uma série limitada da Martin, o D-45 Brazilian une a tradição à inovação. Seu corpo é todo fabricado com jacarandá brasileiro (rosewood). Eis a razão de seu nome.

Acontece que boa parte dos instrumentos pré-guerra foram fabricados com nosso jacarandá. Há a percepção de mais beleza, variedade de tonalidades e sonoridade. Diz-se que, diferentemente do jacarandá indiano, o nosso é mais belo e eficaz.

Muita gente fala que é balela. Mas a tradição ignora. Por isso, os violões mais caros mundo valem-se dessa madeira. Esse é o caso do D-45, da Martin & Co.

Ouça-o — com bons fones de ouvido, é claro:

Comprando diretamente de seu site, este instrumento sai pela bagatela de $45.000,00 (USD). Algo em torno de R$ 178.000,00, sem impostos.

5ª dos violões mais caros do mundo
Martin D-45 Brazilian

4. D-45S Authentic 1936, da Martin

Sim. Você verá bastante essa marca por aqui. Isso porque, atualmente, a Martin é a empresa que cobra mais caro por seus instrumentos. Sendo séries limitadas e contando com toda a experiência, muita gente não os troca por nada.

Sobre o D-45S, seu preço deve-se ao trabalho de viagem no tempo realizado. A Martin & Co resgatou a aparência e a sonoridade dos violões pré-guerra. Ele une esse esforço, o jacarandá brasileiro e tarraxas em ouro encravado, tornando-se um sonho caro.

Um D-45S pode ser comprado agora mesmo por $59.999,00 (USD). Em reais, temos cerca de R$ 280.000,00, sem impostos.

4º dos violões mais caros do mundo
Martin D-45S

Confira sua sonoridade:

3. D-45S Authentic 1936 Aged, da Martin

Ocupando a terceira posição dos violões mais caros do mundo em 2019, temos o D-45S aged.

Trata-se de um irmão quase gêmeo do D-45S. A diferença está na madeira, que é envelhecida. Justamente por isso, o D-45S aged é mais corado, com tonalidade mais quente.

Esse rapaz custa, no site da Martin, $ 64.999,00 (USD), o equivalente a R$ 258.000,00.

5º dos violões mais caros do mundo
Martin D-45 aged

Ouça-o:

2. OM-45 De Luxe Authentic 1930 Guitar, Martin & Co

O segundo violão mais do mundo em 2019 é o OM-45. E, sim: a Martin não deixa para ninguém.

Ele possui um corpo menor e mais “magrinho”. Seu desenho busca repetir violões como os de Elvis, uma paixão que atravessa eras. Outro detalhe é desenho floral, no escudo.

Você pode comprar o seu OM-45 por $ 99.999,00 (USD), coisa de R$ 400.000,00. Baratinho, não?

2º dos violões mais caros do mundo
Martin OM-45

Conheça sua sonoridade:

1. D-200 Deluxe, também da Martin

Encerrando nossa lista dos violões mais caros do mundo, temos o D-200. Particularmente, não o acho muito bonito. Mas gosto é gosto, não é mesmo?

O D-200 é, segundo a própria Martin, uma celebração da passagem do tempo. Ele mistura jacarandá brasileiro, ébano, acácia do Havaí e madrepérola. A escala e o escudo possuem figuras de engrenagens, simulando um relógio.

Há, também, tarraxas entalhadas e toda a perfumaria que só a Martin sabe fazer.

Essa obra de arte, meus amigos, custa $ 149.999,00 (USD), quase R$ 600.000,00.

1º dos violões mais caros do mundo
Martin D-200

O que a Martin & Co tem de tão especial?

É fácil responder: prestígio e excelência. Estamos falando da empresa que, basicamente, inventou a construção dos violões modernos.

Eles trabalham desde 1833. Fundada pelo alemão C.F. Martin, em 2004 a empresa fabricou seu milionésimo instrumento. Responsa, não?

Técnicas de colagem, acabamento e mesmo formatos, hoje comuns, devemos à Martin.

A companhia também produz suas próprias cordas, tidas como primores. Eric Clapton e Maroon Five que nos digam.

Assim, se você tem o dinheiro, pode possuir uma dessas joias. E não precisa se preocupar com leilões. Eles não são peças únicas, embora façam parte de séries limitadas.

Quem sabe, investindo num desses, você não fique milionário no futuro. Já imaginou?

Se gostou da matéria, deixe seu comentário. E volte sempre para mais dicas e curiosidades sobre o mundo do violão.

Esses foram os cinco violões mais caros do mundo vendidos em série, em 2019. Outro dia, te conto quais foram os violões únicos vendidos pelas maiores fortunas da história.

Até mais!

About the Author: Mario Feitosa

Músico e compositor popular, o premiado escritor Mario Feitosa é especialista em tecnologia, poeta e redator. Baixista e violonista com décadas de experiência, seu compromisso é transformar a Música em matéria universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *