Notas musicais no violão: aqui tem dicas pra você

Notas Musicais no Violão

Conhecer e reconhecer as notas musicais no violão é de extrema utilidade. Tanto para solos quanto para formação de acordes, esta ciência poderá mudar sua vida.

Hoje, conversaremos a respeito da distribuição das cordas e posicionamento das notas. Com ajuda de sistemas e contagens, você ganhará liberdade, no braço, e crescerá como músico.

E lembre-se: conhecer as notas musicais no violão servirá, também, para guitarra e baixo. Se é multi-instrumentista ou gosta de explorar o novo, é só vir com a gente.

Onde ficam as notas musicais no violão

As notas musicais no violão são bastante simples de entender. Afinal, basta imaginar o braço do instrumento como o teclado de um piano.

Num piano, cada tecla não soa diferente? Isso porque, naquele instrumento, elas encerram, em si, uma nota cada.

Porém repare que há várias repetições da mesma nota. Uma a cada sete teclas brancas. Falamos, assim, de várias notas Dó, umas mais graves e outras mais agudas.

É importante entender isso para localizar as notas musicais no violão com precisão. Afinal, teremos a mesma nota reproduzida em outra oitava.

Para entender isso melhor, recomendo que leia a matéria sobre escalas musicais. Ali, aprofundamos bastante a questão das oitavas.

E, voltando ao violão, quero que pense nos trastes. Eles são os marcadores, que dividem as diferentes casas, da escala. Eles percorrem todo o braço, da pestana até seu fim.

A função do traste é demarcar uma nova pestana em uma corda específica. Por isso, ao pressionarmos a corda naquela casa, ela soa diferente de quando solta.

Eis a mecânica que produz as notas musicais no violão: cada casa, determinada por seu traste, soa uma nota diferente.

Diferenças entre a escala do piano e as notas musicais no violão

Notas musicais no violão - diferenças no piano

No piano, temos teclas brancas e teclas pretas, não é mesmo? As brancas soam as notas da escala maior de Dó; as pretas, os acidentes: o bemol e sustenido.

Porém não temos essa diferença visual ao tocar as notas musicais no violão. Tanto notas inteiras quanto acidentes estão ali, lado a lado. É impossível, visualmente, distingui-los.

Por isso, ao tocarmos violão, temos que conhecer com profundidade as escalas e seus intervalos. Desse modo, somos capazes de calcular mentalmente que nota tocamos.

A identificação das notas musicais no violão para iniciantes

Quando começamos a tocar, fica mais complicado identificarmos as notas musicais no violão. Todavia, mesmo nesta etapa, é possível seguir o caminho mais longo para descobri-las.

Assim, se deseja identificar qual nota está soando, você pode seguir um procedimento simples, embora demorado. Faremos deste modo:

Identifique a corda que está tocando

Todos sabemos que o violão possui seis cordas. E as contamos da mais fina à mais grossa. Assim, temos, na afinação padrão:

  • e: também conhecida como “mizinha”, soando um Mi agudo;
  • B: a corda Si;
  • G: soando uma nota Sol;
  • D: a nota Ré;
  • A: Lá;
  • E: soando outro Mi, porém algumas oitavas mais grave.

Nesta lógica, e com esta afinação, podemos saber que:

  • Soltas, elas soam a nota que lhes nomeia;
  • Exceto na corda B, todas soam a próxima corda na quinta casa;
  • A primeira corda (e) soa na quarta casa da corda B;
  • Na décima segunda casa, todas soam a mesma nota que lhes dá nome, porém oitavada.

Desse modo, mesmo sem muito esforço, podemos fazer o caminho de identificação. Basta seguir os intervalos para reconhece-las.

Memorizando Notas musicais no violão -

Memorizando a progressão

Na teoria que recomendamos antes, a progressão já está claríssima. Contudo, visando seu maior aproveitamento, façamos um exercício prático.

Utilizando a corda E — muito importante, ao tocar violão —, temos as seguintes notas:

  • Mi, com a corda solta;
  • Fá, na primeira casa;
  • O Fá sustenido/Mi bemol, na segunda;
  • Sol, na terceira;
  • O Sol sustenido/Lá bemol, na quarta;
  • Lá, na quinta casa (Lembra que a 6ª corda é Mi, e a 5ª, Lá?);
  • O Lá sustenido/Si bemol, na sexta;
  • Si, na sétima;
  • Dó, na oitava;
  • O Dó sustenido/Ré bemol, na nona;
  • Ré, na décima;
  • O Ré sustenido/Mi bemol, na décima primeira;
  • E, finalmente, o Mi oitavado, na décima segunda.

Simples, não? Basta memorizar as progressões, que tudo dará certo. E o primeiro passo é decorar que não há acidentes entre Si e Dó nem entre Mi e Fá. Prontinho!

Modo avançado de localizar as notas musicais no violão

Nem todo trabalho é tão pesado assim. Afinal, com experiência e trabalho constante, é possível memorizar de forma mais prática os cálculos envolvidos.

Assim, em lugar de “catar milho” casa a casa, é possível localizar as notas musicais no violão de forma mais ágil.

Estes métodos são muito utilizados por violonistas e guitarristas profissionais. É assim que são capazes de improvisar com maestria.

Para isso, o primeiro passo é trabalho no conhecimento do campo harmônico. Ele permitirá compreender quais notas estão envolvidas numa harmonia. Assim, solar com precisão faz-se possível.

Mais tarde, para explorar a extensão do braço, é interessante estudar o sistema 5: o CAGED. Por meio dele, fica simples memorizar todas as reproduções das notas em todo o instrumento.

Será possível, também, montar arpejos para violão com base nos desenhos dos acordes. Tudo fica mais natural, beirando a execução automática.

Treinando todos estes conhecimentos, a improvisação estará bem próxima de você. Bastará manter os estudos em dia e exercitar sempre a memória.

Agora, mãos à obra! Confira os materiais de base apontados. Em pouco tempo, você poderá ser o mais novo violonista número um do país. Por que não?

Então, bons estudos! Nos vemos aqui outra vez em breve. Foi um prazer!

You May Also Like

About the Author: Mario Feitosa

Músico e compositor popular, o premiado escritor Mario Feitosa é especialista em tecnologia, poeta e redator. Baixista e violonista com décadas de experiência, seu compromisso é transformar a Música em matéria universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *