Como Aprender Ritmos e Batidas de Violão [Facilmente]

Quando era garoto, meus amigos e eu estávamos tocando juntos. Para eternizar o momento, um deles filmou a pequena apresentação. Tudo parecia ótimo e estávamos todos muito felizes e orgulhosos.

Acontece que, quando rodamos nosso show no VHS, todos executavam a mesma batida de violão sincronizada. Todos, menos eu. Foi muito difícil lidar com a frustração de tocar “errado”, de modo diferente dos demais. Sentia-me “estranho” e desmotivado.

Porém, com determinação, consegui encontrar qual obstáculo atrapalhava meu progresso. Em pouco tempo, superei o inconveniente e pude tocar com mais liberdade e segurança.

O que aconteceu comigo é muito comum, especialmente para quem estuda violão sozinho. E, se está ocorrendo contigo, não se preocupe! Você veio ao lugar certo. Juntos, vamos compreender os segredos do ritmo e batida de violão para te transformar num verdadeiro paladino. Vamos lá?

O que é o ritmo

Toda música possui três elementos principais, seu esqueleto. Juntos, eles garantem a beleza e a prática dessa forma de arte. São:

  • harmonia: equilíbrio e combinação entre os sons, seguindo regras de teoria musical;
  • melodia: podemos definir como a “voz” da música, aquela que cantamos ou cantarolamos;
  • ritmo: que explicaremos a seguir.

Por definição, ritmo é “a sucessão de tempos fortes e fracos que se alternam com intervalos regulares”. Parece grego, não é? Mas é bastante simples. Basta colocar uma música qualquer para tocar.

Vamos utilizar To be with you, da banda Mr. Big:

Nela, é possível observar que a batida de violão ora é mais forte, ora mais fraca. Podemos, até, acompanhar com palmas ou percussão esse padrão. Eis o ritmo, jovem Padawan.

Dessa forma, descobrimos não só a importância do ritmo na música como, também, um método muito simples de identifica-lo. Com ele, será muito simples transformar o ritmo em batida de violão, bastando apenas treinar.

Desenvolvendo a batida de violão

Como já sabemos mentalizar o ritmo, é hora de botar as mãos na massa. Aliás, na massa mão: no violão. Isso requer não apenas atenção como bastante comprometimento.

Praticando bastante, com exercícios e acompanhamento de músicas que goste, você desenvolverá a “memória muscular”. Ela será a grande responsável por você conseguir tocar e contar ao mesmo tempo.

Veja que simples: abafe as cordas com a mão esquerda e preocupe-se apenas com a mão direita, a que faz a batida de violão. Não se incomode em montar acordes nem nada. Nosso foco é apenas a mão direita.

Gif Batida Violão Abafando com a mão esquerda

Saiba que, mesmo existindo palhetas, não é bom depender exclusivamente delas. Toque do seu modo, mas sempre exercite mais de uma alternativa. Você poderá usar todos os dedos juntos, indicador e polegar apenas, polegar sozinho e demais dedos soltos.

Basta experimentar e encontrar o mais confortável. O importante é acostumar-se a fazer movimentos alternados, tocando as cordas de baixo para cima e, depois, de cima para baixo.

Unindo a batida de violão com o ritmo

Assim que for capaz de soar todas as cordas juntas tanto de cima para baixo quanto de baixo para cima, é hora de dar o próximo passo. Escolha uma música, memorize o ritmo e tente reproduzi-lo nas cordas.  Comece com o primeiro movimento forte de cima para baixo e experimente variações e pausas. E exercite muito!

Toque em frente ao espelho ou filme seus movimentos, compare com covers no Youtube ou mesmo vídeo-aulas. E insista até perceber que sua batida de violão corresponde ao ritmo da música.

Diferentes tipos de batida de violão

Durante os estudos, você irá reparar que existem inúmeros tipos de batida de violão. Força, velocidade e alternância entre os movimentos serão as principais diferenças.

O mais indicado a fazer é começar pelos mais simples, como rock nacional. Assim que dominar a primeira batida de violão, passe para um novo estilo. Método e exercícios sempre estarão presentes.

Quando estiver independente, bastando ouvir o ritmo para tocá-lo, você estará apto a tocar junto com outros músicos, podendo até formar sua primeira banda. Não é demais?

Além da batida de violão

Embora a batida de violão seja o modo mais utilizado para imprimir ritmo nas músicas, existem outras técnicas como, por exemplo, dedilhado e a puxada. Esta última é bastante empregada no samba e na bossa nova. Com o avanço nos estudos, você irá ter contatos com esses e muitos outros modos.

Dominar o violão levará um tempinho, e não tem problema. O importante é você persistir e buscar sempre se aperfeiçoar. Se tiver qualquer dificuldade, ou se alguma dúvida ainda existir, basta nos enviar um comentário e, mais rápido que o Flash, iremos te ajudar.

Seu comentário é muito importante para nós. E não deixe, também, de compartilhar esta aula com seus amigos. Eles poderão tanto ter as mesmas dúvidas ou, quem sabe, até te darem uma mão no treino. Ótimo, não?

Até logo, caro aluno. Bom treino de batida de violão e até logo!

You May Also Like

About the Author: Mario Feitosa

Músico e compositor popular, o premiado escritor Mario Feitosa é especialista em tecnologia, poeta e redator. Baixista e violonista com décadas de experiência, seu compromisso é transformar a Música em matéria universal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *